quinta-feira, 29 de março de 2012

Um dos madrigais. Para maiores de 18.


Sabrina. estás acima de todos os conceitos morais. tu que em carícias,

volúpias e fascinação persuades o mais céptico, seduzes o mais

frio e indiferente, orgasmas o mais frígido.


tu que és mulher de fogo fátuo, tu que vendes cama, suor e sémen aos homens que te procuram. os homens que te amam, aos prisioneiros de ti. uma vez pediste-
me que jamais te chamasse puta. puta não.

puta não... serei tua, só tua enquanto durar o aluguer. mas puta...
não. puta não.


Sabrina. pagaria a tua ternura com a minha vida se assim tivesse que
ser. puta não. os meus problemas não existem no teu quarto. Sabrina.
contigo sou um anjo perdido. Sabrina. puta não. Sabrina.

video

quarta-feira, 28 de março de 2012

Os Fúteis Madrigais na imprensa

Até agora já dei as seguintes entrevistas. Ena.



Neste seu primeiro livro, Fúteis Madrigais, estão reunidas 94 micronarrativas tocando os mais variados temas, personagens, tempos e lugares. Há algo a unir estes “madrigais”, além do seu autor?O que une estes madrigais é somente o surrealismo que é comum a todas as histórias. Tive sempre a esmerada preocupação em pôr de parte a racionalidade, e deixar que as emoções primárias, ou simplesmente ideias esquisitas, fossem primordiais na escrita destes contos. No fundo são histórias sobre nada, no seu substrato. Apenas surreais.

O que mais o desafia neste registo da microficção? 
O mais difícil foi mesmo não entrar no universo daquele que, na minha opinião, foi o grande mestre do surrealismo literário em Portugal. Daquele que foi sempre a minha referência desde que me conheço como leitor compulsivo e aspirante a escritor. Neste sentido posso dizer que tive muito trabalho para não plagiar o Mário-Henrique Leiria. Tenho a certeza de que os Fúteis Madrigais jamais veriam a luz do dia se, na adolescência, não tivesse descoberto o surrealismo literário pela pluma deste génio. Se ainda fosse vivo oferecia-lhe um livro, isso de certeza absoluta.

Em alguma destas histórias sentiu vontade de ir mais longe, evoluindo para um conto ou uma ficção de maior fôlego?
Não, nunca. A essência deste livro é que muito seja lido em poucas palavras, e num só fôlego, como se espera de quaisquer fúteis madrigais. Todas estas histórias começam de rompante e terminam poucas linhas abaixo, quase tão depressa como começaram.

Dá a este livro o subtítulo de “Devaneios do whisky duplo”. Assume-se, de facto, como um escritor noturno?
Sim, sempre, escrevo sempre à noite. Só a noite me pode inspirar, jamais o cheiro a torradas ao pequeno-almoço. No entanto, evito o estereótipo de escritor que só consegue criar sob o efeito de uma enorme bebedeira, até porque é raro isso acontecer. Não as bebedeiras, naturalmente, mas a escrita sob efeito do whisky duplo.

Pontos de venda.

 Neste momento os Fúteis Madrigais podem ser encontrados aqui:

 http://www.chiadoeditora.com/index.php?page=shop.product_details&category_id=0&flypage=flypage.tpl&product_id=544&option=com_virtuemart&Itemid=&vmcchk=1&Itemid=1


FNAC | Almada Fórum

FNAC | CascaiShopping

FNAC | Centro Comercial Vasco da Gama 
 

Livraria | Bar Les Enfants Terribles
Rua Bulhão Pato, n.º 1
1700-081 Lisboa


Livraria Branco
Rua Dr. Roque Silveira, n.º 95
5000-630 Viseu


Livraria de José Alves, Lda.
Rua da Fábrica, n.º 74
4050-246 Porto


Livraria Papelaria 115
Praça 8 de Maio, 29
3000-300 Coimbra


Livraria Caminho
Rua Pedro de Santarém, n.º 41
2000-223 Santarém


Clube Literário do Porto 
Rua Nova da Alfândega
4050-430 Porto


Livros da Ria Formosa
Avenida dos Descobrimentos, 43I, Loja L
8600-645 Lagos


Nun’Álvares – Livraria e Papelaria
Rua 5 de Outubro, n.º 59
7300-133 Portalegre


Livraria BrincoLivro
Rua Alexandre Herculano, 301
3510-038 Viseu


Livraria Avenida
Rua António Sardinha 11 R/C
7800-447 Beja


Aliete de Santa Clara Brito
Avenida 25 de Abril, lote 24 R/C
8500-511 Portimão


Livraria Graça
Rua da Junqueira, n.º 46
4490-519 Póvoa do Varzim


Livraria Universo
Rua do Concelho, n.º 13
2900-331 Setúbal


Livraria Esperança 
Rua dos Ferreiros, 119
9000-082 Funchal


Sociedade Instrutiva Regional Eborense
Rua da Misericórdia, n.º 9
7000-654 Évora

Lançamento dos Fúteis Madrigais. Altamente, pessoal, altamente.


Da esquerda para a guitarra, Camila Figueiredo da Chiado Editora, Margarida Athayde Campos, que apresentou o livro, Rui Mateus, e Nelson Patrício que cantou assim-assim.
Da esquerda para a guitarra, Camila Figueiredo da Chiado Editora, Margarida Athayde Campos, que apresentou o livro, Rui Mateus, que nesta altura já estava à rasca de nervosismo. e Nelson Patrício que cantou assim-assim.

Perspectiva da sala, felizmente apareceu muita gente.


Na casa do Senhor não existe Satanás! Xô Satanás! Xô Satanás!!